Irvar Aeduard

O Rei de Goldstein

Description:

Irvar Aeduard

O rei de Goldstein é um homem alto, de longos cabelos negros – agora tomados por esparsos fios grisalhos – dotado de olhos escuros e possuidor de um semblante que inspira nobreza. Irvar não era o primeiro na linha de sucessão real; sendo o mais novo de um par de filhos, dedicou seus anos antes de assumir o trono de Goldstein à religião e à batalha, tornando-se um paladino do deus da morte, de quem herdara o nome.

O rei de Goldstein fora, antes de tudo, um herói. O jovem paladino ficou famoso em Goldstein por ter ajudado Baldur a recuperar as Altas Montanhas há não muito tempo, quando uma legião de orcs, trolls e outras criaturas vis tomaram a cidade enânica. Batalhou contra piratas em Black Bay, enfrentou vermes de gelo na Primeira Terra e caçou demônios nos Campos de Elith. Era certo que seu destino seria servir Goldstein pelas armas, mas tal como todo grande herói, o Destino o surpreendeu.

Quando o paladino possuía cerca de 25 invernos, seu irmão, Agmund II Aerduard, foi acometido por uma grave doença que o afetou de mente e corpo. Enquanto a demência tomava conta dele, seus ossos ficavam frágeis e seu olhar, distante. A princípio, suspeitou-se que a mazela tinha origem arcana, mas as inúmeras tentativas de detectar uma fonte mágica para o problema não surtiram efeito. Agmund perdeu sua sanidade por completo e morreu em uma pacífica manhã, fazendo com que Irvar assumisse o trono.

O paladino, agora rei, mostrou-se capaz de reinar de forma sábia e justa. Casou-se primeiramente com Freyja, seu único e verdadeiro grande amor, cujo fruto foi uma criança chamada Alen. Entretanto, a mulher desenvolveu a mesma doença de seu irmão, morrendo em poucos dias. Irvar temia pelo pior: alguém deveria estar tentando destruir a realeza de Goldstein. Convocou seu mais íntimo amigo, um bardo chamado Olaf e pediu a ele que cuidasse e treinasse seu filho longe da corte.

Anos mais tarde, casou-se com Helena. A mulher sempre o amara, mas o coração de Irvar já havia endurecido, tornando-se um solo infértil. Entretanto, mal sabia ele que Helena era a responsável pela morte de Freyja; um mago havia oferecido isso a ela em troca de um favor a ser pedido mais tarde. Rejeitada, Helena se viu infeliz, mas o mago, que não era ninguém menos que o próprio Dalion, retornou a ela, pedindo seu favor: a mulher deveria matar Irvar, casar-se com o kahlakin e reinar junto com ele. Nutrida pelo ódio, ela aceitou.

Seu trabalho era simples; bastava recitar algumas palavras mágicas e o paladino seria acometido pela doença que matou seu irmão e esposa. Helena o fez e o servo do deus da morte sucumbiu ao poder arcano de Dalion. Foi em sua loucura que ele desapareceu, esquecendo de sua verdadeira identidade, vagando por Goldstein durante a Guerra Civil. Um funeral foi realizado em sua homenagem, mas ninguém jamais soube o que realmente havia acontecido a ele. Entretanto, o paladino resistiu à doença.

Quando os aventureiros mataram Dalion, a magia se quebrou. Em segredo, Irvar encontrou-se com Olaf em Forte Inverno. O bardo contou a ele sobre tudo o que aconteceu e sobre o temor dele quanto à ascensão de um novo poder. Com o retorno da Coroa do Caído, era fundamental que alguém reencontrasse os artefatos sagrados dos antigos heróis: a luva de Haran, o machado de Wulfgar e a espada de Náoder. Irvar sabia que era melhor que ele partisse em busca desses objetos e assim o fez. Deixou seu reino para seu filho e aventurou-se pelo plano d’Alma e Irvair, encontrando uma das partes do machado de Wulfgar e retornando para o confronto final contra o Cavaleiro Negro. Após a batalha, reassumiu o trono de Goldstein.

Agora Irvar é um homem frio e solitário, tomado pelo rancor. A dor de ter perdido sua esposa, seu filho e seu reino são como fantasmas que o seguem a todo momento. Nas tavernas e salões, ecoam versos lamuriosos sobre um herói que falhou com quem realmente importava:

“Do nosso rei, o lamento eterno
De quem fez da tristeza seu legado
Atrás das muralhas do Forte Inverno
Repousa um rei de coração gelado. ”

Bio:

Irvar Aeduard

Goldstein VictorSuzumura