Black Bay


Black Bay
Capital da Costa Gélida
População: cerca de 10 mil habitantes. Embora os homens sejam a maioria, há uma boa quantidade de anões aqui.
Governante: Beren Nightwall, Lorde do Castelo Negro e Senhor da Costa Gélida.
Economia: a cidade gira em torno de seu porto, que comercializa com o resto de Goldstein e do continente.
Organizações: Instituto Eptir e Rahkir. A maior propriedade da Companhia do Dragão Dourado aqui se encontra, embora esse título não vá durar por muito tempo, uma vez que a sede dessa organização está sendo construída em Forte Inverno. Dizem que o Drakkar Partido também possui alguma influência na cidade.
História: foi a primeira cidade a ser ocupada pelos homens, que vieram pelo oceano com seus barcos. Durante o Século Negro, foi tomada pelo Clérigo, sendo também o palco da batalha entre Thain e o tirano.
Locais de Interesse:
Castelo Negro: erguido por Inúlvain, pensou-se muito em destruí-lo no fim da guerra. Entretanto, sendo uma obra arquitetônica impecável, tanto no aspecto estético quanto no militar, decidiu-se mantê-lo. O estilo gótico em que foram esculpidas suas pedras de tom escuro revelam a excentricidade da construção, assim como suas gárgulas fazem com que visitantes pensem muito bem antes de tentarem qualquer coisa.
A Cabra Macabra: uma estalagem conhecida pela sua cabeça de um filhote de Chort empalhada. Seu dono insiste em dizer que aquela era uma cabra criada por ele.
Instituto Eptir de História: anos após a queda de Inúlvain, os homens da cidade, soldados de Thain, decidiram preservar a memória da guerra do Século Negro. Fundaram assim esse instituto, localizado em um palacete, cujo mote é: “após o século negro, uma eternidade brilhante”. Seu atual líder é Albjorn, um homem de meia idade. O instituto, com toda sua tradição, é rival da Escola de Skalds, fundada por Olaf recentemente e cuja sede mudou para Forte Inverno.
Esgotos: o sistema de esgoto planejado por Inúlvain foi responsável por uma grande melhoria no saneamento da cidade. Entretanto, caiu em desuso no fim da guerra, sendo tomado por monstros. Muitos lugares nos esgotos foram usados como esconderijo na guerra e câmaras para magos. Sua verdadeira extensão é desconhecida, sendo que muitas vezes seus corredores se encerram em cavernas.
Forno do Grunk: Grunk era um anão das Altas Montanhas que se casou com uma humana. Vendo-se isolado do resto da sua raça, decidiu ir para Black Bay, mostrar suas qualidades como ferreiro. Quando sua mulher morreu, retornou às Altas Montanhas, mas seu filho Grunk Junior decidiu permanecer em Black Bay, tornando-se um dos mais respeitados ferreiros, especializando-se na confecção de armaduras.
O Poleiro: um estabelecimento disfarçado de taberna envolto nas sombras de um beco. Era o principal ponto de encontro dos ladrões da Rahkir. Os poucos ladrões que restam da guilda ainda se reúnem aqui, organizando pequenos furtos. Poucos sabem de sua existência, mas aqueles que o conhecem não vêm aqui para tomar cerveja barata, mas para vender itens roubados e comprar coisas do mercado negro.
Tor Lura: a torre da água, localizada em uma ilhota. Uma das primeiras construções élficas do reino, derrubada durante a invasão dos homens e reerguida recentemente. É a casa dos elfos em Black Bay. A embaixada de Solar d’Ouro funciona aqui, assim como um templo das luas. Praticantes de magia costumam vir aqui.

Black Bay

Goldstein VictorSuzumura