Mitologia Anã

Wulfgar, o Terrível:
O único deus dos anões. Havia dois seres no universo, e um deles era Wulfgar. Ele possuía uma forja, cujo os anões dizem ser o próprio sol. Wulfgar vivia em constante batalha com o seu inimigo, Tha’adel, que queria tomar a forja de Wulfgar para si. Para combatê-lo, o Terrível decidiu criar a melhor lâmina que já existiu. Por um simples descuido, ele acabou criando outros anões, que cuidou como se fossem filhos.
Já Tha’adel, invejoso, tentou criar outros seres, para o fazer compainha. Tha’adel havia então criado os homens, os elfos, os primeiros e todas as outras coisas, mas todas eram falhas, pois não se igualavam aos anões. A ideia deu errado porque as suas criações, abismadas com a maldade de Tha’adel, destruíram o próprio criador.
Quando Wulfgar soube disso, soltou uma gargalhada. O som de sua risada se espalhou e chamou todas as outras raças existentes, menos os elfos. Quando chegaram até Wulfgar, ele estava esperando todos em Vanahir, uma grande taverna onde os bravos iriam quando morressem. Porém, naquela noite, mortais vivos adentraram o salão, e uma grande festa foi dada. Desde então os anões são amigos das raças inteligentes, mas não dos elfos.
Assim que a festa acabou, Wulfgar retornou à sua forja, onde ele permanece até que a próxima Grande Festa venha a acontecer.
Embora Wulfgar seja tido como um deus bondoso e até mesmo divertido, ele deixou para os anões uma lista de mandamentos, que eles deveriam seguir para não desonrar seu criador. Por isso, muitos anões, principalmente os mais nobres, costumam ser extremamente rígidos.

Mitologia Anã

Goldstein VictorSuzumura